EDUCAÇÃO CONTINUADA

A Oncomed está sempre preocupada em atualizar os conhecimentos de seus profissionais da área médica. Por meio do projeto da Educação Continuada promovemos workshops, seminários e reuniões científicas onde são debatidos estudos clínicos de casos, novidades no cenário de oncologia e apresentações de novos trabalhos em todas as especialidades no tratamento de câncer.

Pos San Antonio: destaques do simpósio

Nosso corpo clínico está em constante atualização. Na última semana, os oncologistas Leandro Alves e Anna Flávia Brant compartilharam com colegas da Oncomed e do mercado os destaques do San Antonio Breast Cancer Symposium, o maior evento científico mundial que acontece anualmente na cidade de San Antonio, no Texas (EUA). Eles estiveram presentes no evento, em dezembro, e trouxeram para os colegas as discussões sobre o câncer de mama do simpósio.

Pós San Antonio

II Simpósio Câncer de Mama

No último dia 9, a Oncomed realizou o II Simpósio Câncer de Mama com o tema “A importância da abordagem multidisciplinar no Câncer de Mama” no Coco Bambu. A programação foi dividida em três mesas: Tratamento multidisciplinar no câncer de mama luminal; Tratamento multidisciplincar no TNBC; Tratamento multidisciplinar no câncer de mama HER2+.

O evento, que contou com um público de cem pessoas, foi conduzido pela equipe de especialistas da Oncomed. Entre os convidados para as mesas estavam dois nomes de destaque nacional, Dr. Felipe Ades, oncologia no Hospital Oswaldo Cruz (SP) e Dr. Felipe Zerwes, mastologista do Hospital São Lucas (RS).

No final do evento o Marketing promoveu mais um Oncomed Talks, dessa vez o tema foi mídias sociais como um espaço para aproximação com público leigo, com o convidado de São Paulo o Dr. Felipe Ades.

Congresso da ESMO: Oncomed presente em Barcelona

Em setembro, os médicos oncologistas da Oncomed, Dr. Alexandre Chiari e Dra. Mariana Cunha, participaram do congresso da European Society of Medical Oncology (ESMO), em Barcelona. Este é o principal congresso europeu de oncologia clínica e o segundo maior do mundo.

Nas diversas salas de discussão foram apresentados os estudos de maior impacto na área de cancerologia. Este ano estudos de inibidores da PARP para adenocarcinoma de ovário, inibidores de CDK4/6 para carcinoma mamário e estudos de imunoterapia em diversos tumores sólidos foram os grandes destaques.

II Workshop em Câncer de Pulmão Oncomed

Em 27 de julho aconteceu o II Workshop em Câncer de Pulmão da Oncomed. O evento científico reuniu os oncologistas da Oncomed e convidados da área médica para a discussão de casos e novas linhas de tratamento do câncer de pulmão.

O workshop foi realizado no Templo Cervejeiro Backer e contou com a presença de convidados nacionais, como o oncologista Dr. Gilberto Castro, do Hospital Sírio Libanês (SP) e o Cirurgião Torácico Dr. Ricardo Sales, do Hospital Albert Einstein (SP).

Artigo Científico - Dra. Vanessa Almeida de Oliveira

A importância do rastreamento do HPV para prevenção do Câncer de Colo do Útero, o terceiro câncer que mais mata no Brasil

Com aproximadamente 530 mil casos novos por ano no mundo, o câncer do colo do útero é o quarto tipo de câncer mais comum, entre as mulheres. No Brasil, ele ocupa o terceiro lugar em incidência e causa de mortalidade por câncer feminino. Para o ano de 2018, foram estimados 16.370 casos novos, com um risco estimado de 17,11 casos a cada 100 mil mulheres . As taxas de incidência estimada e de mortalidade no Brasil apresentam valores intermediários em relação aos países em desenvolvimento, porém são muito superiores aos de países desenvolvidos. A situação no Brasil é ainda mais preocupante quando analisados os dados da Região Norte (25,62/100 mil), Nordeste (20,47/100 mil) e Centro-Oeste (18,32/100 mil), locais em que o aumento é significativo.

A doença surge a partir da proliferação desordenada das células do colo do útero. A infecção pelo vírus Papiloma Vírus Humano, conhecido por HPV, é o principal fator de risco para o surgimento da doença. O tabagismo e iniciação sexual precoce e, ou, múltiplos parceiros também são associados a um maior risco para o aparecimento desta neoplasia.

O câncer de colo de útero é uma doença de desenvolvimento lento, que pode cursar sem sintomas em sua fase inicial. Se não tratado precocemente, pode evoluir para quadros de sangramento e secreção vaginal, dor abdominal, e até sintomas urinários ou intestinais, nos casos mais avançados.

Prevenção

A prevenção primária do câncer do colo do útero é feita com medidas para reduzir o risco de contágio pelo Papilomavírus Humano (HPV). A transmissão deste vírus ocorre por via sexual. A prática de sexo seguro, como o uso de preservativos durante a relação sexual é uma forma de se proteger desta infecção.

Outra forma de prevenção é a vacinação contra o vírus

O Ministério da Saúde implementou no calendário vacinal, em 2014, a vacina tetravalente contra o HPV . A partir de 2017, o Ministério estendeu a vacina para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. Essa vacina protege contra os tipos 6, 11, 16 e 18 do HPV. Os dois primeiros causam verrugas genitais e os dois últimos são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer do colo do útero. Entretanto, a cobertura vacinal adequada da população brasileira, ainda se mantém muito reduzida. Para uma proteção eficaz é necessário receber duas doses da vacina. Em 2017, somente 41,8% das meninas elegíveis à vacinação tomaram a segunda dose e este número foi ainda menor nos meninos, chegando somente a 13%.

Outra ação efetiva é a realização do exame preventivo , conhecido com Papanicolau. Este exame permite a detecção e tratamento das lesões precursoras da doença em estágios iniciais, antes mesmo do aparecimento dos sintomas. Deve ser feito em toda mulher que tem ou já teve atividade sexual, especialmente entre 25 e 64 anos.

A vacinação e a realização do exame preventivo se complementam como ações preventivas desse tipo de câncer. Mesmo as mulheres vacinadas, quando alcançarem a idade recomendadas (a partir dos 25 anos), deverão fazer o exame preventivo periodicamente, pois a vacina não protege contra todos os tipos oncogênicos.

Projeto Novas ideias farmacêuticas

A Oncomed sempre preocupada em prestar o melhor atendimento e assistência aos seus pacientes incentiva e encoraja programas internos de melhoria. Com este objetivo foi criado pela coordenação de farmácia o programa Novas Idéias Farmacêuticas. De acordo com Suellen Pegnolatto, supervisora de Farmácia, “o projeto visa estimular a equipe a contribuir com soluções para algum problema atualmente vivenciado pelo setor ou propor ações inovadoras que possam elevar a qualidade do serviço farmacêutico prestado na Instituição, sempre com foco na experiência do paciente e sustentabilidade institucional”.

Os projetos apresentados trataram de assuntos como:

– Otimização da validação das prescrições com consequente aumento da segurança do paciente, facilidade e agilidade na atividade de validar as prescrições.

– Utilização da ferramenta Business intelligence (BI), para realização das análises dos indicadores setoriais da farmácia.

– Criação de um aplicativo disponível para dispositivos móveis, com a intenção de oferecer uma nova experiência ao paciente através de um maior suporte relacionado ao seu tratamento medicamentoso oral.

– Criação de um aplicativo disponível para dispositivos móveis, com a intenção de oferecer uma nova experiência ao paciente através de um maior suporte relacionado ao seu tratamento medicamentoso oral.

– Automatizar o processo de solicitação de medicamentos não padronizados com o objetivo de trazer mais segurança e agilidade na solicitação de compra e agendamento do paciente para utilização deste tipo de medicamento.

– Automatização da ordem de manipulação dos soros dos pacientes baseada em dados disponíveis no sistema, como ordem e tempo de infusão dos medicamentos para otimizar a liberação de maneira mais assertiva, reduzindo o tempo de espera do paciente e aumentando a rotatividade de leitos disponibilizando-os para novos pacientes.

O projeto vencedor foi o da farmacêutica Thalita Violante, referente a automatização da manipulação de soros, segundo os critérios de viabilidade, aplicabilidade e relação custo/ benefício.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

A coordenadora da farmácia relatou satisfação ao perceber que todos os objetivos do concurso foram atingidos: “a equipe trabalhou em conjunto para a construção das ideias, houve interação de todos com outros setores da clínica para desenvolvimento e análise de viabilidade, além de despertar em todos a proatividade e um olhar para melhorias constantes no processo”.

V Workshop em Câncer de Próstata Oncomed

Em março de 2019 aconteceu o V Workshop Multidisciplinar em Câncer de Próstata da Oncomed. Os oncologistas da Oncomed, juntamente com convidados da área médica, se reuniram para a discussão de casos e novas linhas de tratamento do câncer de próstata.

O workshop foi realizado no restaurante Querida Jacinte e, após o termino das apresentações, todos foram convidados para um almoço de confraternização oferecido pela Oncomed.

Seminário Pós ASCO

O corpo clínico da Oncomed participa todos os anos do ASCO, realizado nos Estados Unidos. O Encontro Anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica é o maior congresso sobre oncologia do mundo. A ideia da presença no evento é buscar novas linhas de processos, melhorando a qualidade dos tratamentos dos pacientes oncológicos.

Após o congresso é feito o Seminário Pós Asco. O Seminário, apresentado pela equipe enviada à ASCO, é um resumo dos principais temas abordados no congresso norte americano de oncologia. Esta apresentação ocorre no Auditório da Oncomed com a presença do corpo clínico e médicos de referência convidados.