SEGURANÇA

A Oncomed busca sempre manter a segurança do paciente. Por essa razão, algumas iniciativas importantes são adotadas, você e seus familiares podem nos ajudar durante sua permanência na instituição.

IDENTIFICAÇÃO CORRETA DO PACIENTE

O processo de identificação do paciente deve assegurar que o cuidado seja prestado à pessoa para a qual se destina. Há muitos pacientes com nomes parecidos na instituição, por essa razão utilizamos mais de uma informação pessoal (nome completo e CPF) na pulseira de identificação.

COMO VOCÊ PODE COLABORAR?

  • Apresente a sua documentação pessoal (documento com foto) ao colaborador da recepção para início do atendimento.
  • Confira sempre as informações nas declarações, termos e rótulos dos medicamentos.
  • Confirme se as suas informações estão corretas na pulseira de identificação (nome completo, CPF e presença do código de barras).
  • Fique atento à sua identificação antes de ser submetido a qualquer tipo de procedimento e/ou administração de medicamentos.
  • Certifique-se de que o colaborador realizou a conferência antes de qualquer atendimento e/ou procedimento.
  • Mantenha a pulseira de identificação até sua alta ambulatorial.
  • Em caso de alergia, você será identificado com uma pulseira vermelha.

ADMINISTRAÇÃO SEGURA DE MEDICAMENTOS

A Oncomed utiliza um sistema eletrônico de checagem do medicamento de cada paciente com a sua prescrição.

  • Todo profissional deverá confirmar a sua identificação antes da administração dos medicamentos.
  • O profissional deverá checar com palm todos os medicamentos antes de administrá-los ao paciente para garantir que seja do paciente certo e na sequência correta.
  • Procure informar-se com o profissional da enfermagem, farmacêutico ou médico sobre qual medicamento está sendo administrado, bem como sua indicação e intervalo de administração.
  • Durante ou após a administração dos medicamentos, informe ao profissional de enfermagem qualquer mal-estar ou desconforto.
  • Na sua alta ambulatorial certifique-se de que compreendeu todas as orientações e, em caso de dúvidas, procure esclarecê-las com o profissional de saúde.

MEDICAMENTOS DE USO DOMICILIAR

O uso de medicamentos em casa também exige cuidados, desde o armazenamento até a administração, para garantir os benefícios do tratamento e prevenir intoxicações.

Evite a utilização de medicamentos por conta própria ou por indicação de pessoas não habilitadas, sem a avaliação do seu médico. Isso pode ocasionar riscos, como reações inesperadas, agravamento de doenças e, até mesmo, mascarar sintomas ou levar à intoxicações.

AUTOMEDICAÇÃO TEM RISCO? SIM

Se você utiliza algum medicamento, não se esqueça de comunicar ao seu médico e ao farmacêutico, para que eles possam orientá-lo quanto à continuidade do uso, evitando riscos de interações medicamentosas.

ALERGIA

Se você tem algum tipo de alergia, relate ao seu médico e aos demais profissionais de enfermagem e farmácia, para que possam ser tomadas as devidas precauções.

HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS PARA PREVENÇÃO DE INFECÇÃO

A higienização das mãos é a única medida isolada capaz de reduzir as infecções relacionadas à assistência à saúde. Deverá ser realizada em todas as oportunidades, por todos os profissionais que mantêm contato direto ou indireto com os pacientes. Aplicando-se também tal medida aos familiares, acompanhantes e visitantes antes e após qualquer contato direto ou indireto com o paciente.

O QUE VOCÊ DEVE FAZER?

  • Higienize suas mãos corretamente
  • Fique sempre atento se os colaboradores da Instituição, acompanhantes e visitantes, higienizaram as mãos antes e depois de tocar em você.

COMO HIGIENIZAR AS MÃOS?

SIGA O PASSO A PASSO PARA HIGIENIZAÇÃO CORRETA DAS MÃOS COM ÁGUA E SABÃO:

  1. Molhe as mãos.
  2. Aplique sabão suficiente para cobrir toda a palma
  3. Esfregue uma palma contra a outra, com os dedos entrelaçados, as costas dos dedos e o polegar de cada mão de forma rotacional.
  4. Enxágue as mãos com água e as seque bem.

HIGIENIZAÇÃO COM ÁLCOOL EM GEL

É uma alternativa muito eficaz para impedir infecções.

  • É fundamental realizar a fricção com álcool em gel durante 30 segundos.
  • Não é agressivo à pele e não precisa de enxágue.

É importante ressaltar que as mãos com presença de sujidade exigem a higienização com água e sabão.

PREVENÇÃO DE QUEDAS

As quedas podem gerar inúmeros danos desnecessários à saúde dos pacientes. Algumas pessoas têm maior probabilidade ou risco de sofrer uma queda devido à idade, dificuldade para locomoção, história prévia de queda, alteração no nível de consciência, ou por estar sob efeito de medicamentos. Portanto, os pacientes com risco de queda serão identificados pela enfermagem (quadro de risco à beira do leito). Aderir às recomendações da equipe de saúde diminui os riscos.

Paciente e familiares devem ficar atentos aos seguintes detalhes:

  • Siga as recomendações da equipe de enfermagem, peça ajuda para se locomover sempre que sentir necessidade ou sentir insegurança para fazê-lo sozinho.
  • Levante devagar da cama e utilize a escada de dois degraus que está próxima ao leito.
  • Mantenha a grade da cama elevada.
  • Use calçados seguros, de preferência com solado antiderrapante.
  • Mantenha os objetos de uso pessoal (celular, bolsa etc) próximos à sua cama.
  • Verifique se a área de circulação está segura (ambiente organizado).
  • Solicite sempre que necessário equipamentos de auxílio , como cadeira de rodas.

O acompanhante é um elo com a equipe de enfermagem e fonte de conforto para o paciente e, por isso, é considerado uma ajuda potencial na assistência. Veja como seu acompanhante pode ajudar:

  • Siga as instruções recomendadas pela equipe de enfermagem.
  • Não deixe o paciente ir sozinho ao banheiro.
  • Evite deixar o paciente sozinho, caso necessite, comunique à equipe de enfermagem.